Contato: (79) 99165-7758 - Atendimento: Prontoclínica Ortopédica | Hospital Unimed  | Instituto San Giovanni

Perguntas e respostas sobre o LCA

09/03/2018

1 – O que significa LCA? Onde fica?

R: Ligamento Cruzado Anterior. Com 3cm de comprimento, fica dentro do joelho ligando a parte interna do fêmur a parte superior da tíbia (vide figura abaixo). É composto por dois feixes que se entrelaçam.

joelho-ligamentos-cruzados

2 – Pra quê serve o LCA?

R: Restringir a anteriorização da tíbia. Em outras palavras, serve para estabilizar a tíbia quando esta tende a ir para frente.  Outras funções menos importantes são: estabilizar o joelho para ambos os lados e rotação da tíbia.

3 – Como as pessoas rompem o LCA? Isso é comum?

R: Sim. Estima-se que ocorrem cerca de 200.000 rupturas do LCA nos Estados Unidos a cada ano! A maioria dos casos ocorre durante um esporte, no nosso meio, o mais comum é o futebol. Geralmente é um lance sem contato físico em que o jogador muda bruscamente de direção, torcendo o joelho que faz o fêmur girar sobre a tíbia tensionando o ligamento até a sua ruptura. Outros mecanismos menos frequentes também podem acontecer.

21

4 – O que acontece no momento da ruptura? Faz barulho?

R: O relato dos pacientes é de dor forte e aguda no joelho que leva a ficar mais tempo deitado no momento da lesão, com dificuldade para se levantar. Há sensação de estalo dentro do joelho que muitas vezes pode ser ouvido pelo próprio paciente e até pelas pessoas que estão próximas no momento da lesão. O local da ruptura sangra dentro do joelho, levando a um inchaço que aumenta nas primeiras horas. A dor, ao andar, faz a pessoa mancar.

5 – O que acontece nos dias seguintes a ruptura?

R: O inchaço tende a melhorar nos dias subsequentes e a pessoa volta a andar normalmente e sem dor dentro de algumas semanas. Acontece que, quando exigido, o joelho “escapa” para frente ocorrendo falseio que pode levar à queda. Isso normalmente ocorre ao descer escadas ou rampas e ao tentar retornar ao esporte. Esses falseios podem ocasionar outras lesões internas no joelho.

6 – Outras estruturas do joelho também pode se lesionar durante a torção?

R: Sim. Outros ligamentos como o colateral medial, a cartilagem articular e os meniscos também podem se romper junto com o LCA a depender da gravidade da torção. Também podem ocorrer fraturas.

7 – O que devo fazer se acontecer comigo?

R: Parar imediatamente o esporte, não forçar o joelho tentando andar, bolsa de gelo imediatamente sobre o joelho e procurar atendimento médico.

8 – Como o médico pode me ajudar na urgência?

R: O médico plantonista vai avaliar e fazer radiografias para afastar fraturas associadas. Se o inchaço estiver muito grande, ele pode puncionar o seu joelho para retirar  o sangue acumulado aliviando a dor. Pode também enfaixar ou imobilizar e prescrever analgésicos ou anti-inflamatórios.

22

9 – Como o meu ortopedista suspeita da lesão do LCA?

R: Após ouvir o relato dos fatos, o ortopedista lança mão de algumas manobras que atestam se o joelho está ou não estável. As manobras mais comuns são:

23

10 – Como o meu ortopedista confirma a lesão do LCA?

R: Através dos exames complementares ou observando as imagens da câmera durante uma artroscopia. Atualmente, o exame de escolha é a Ressonância Magnética.

11 – Ruptura confirmada, tenho que operar?

R: Depende. Para decidir sobre qualquer tipo de cirurgia, o médico e o paciente devem conversar e analisar a balança Risco x Benefícios. As informações que devem ser levadas em consideração são: Idade, nível de atividade e demanda, grau da lesão, grau de frouxidão, lesões associadas, dentre outras.

12 – Por que refazer o ligamento ao invés de aproveitar o “ligamento original”?

R: O LCA tem dificuldade para cicatrizar e, quando consegue, não fica com a tensão e a força suficientes para segurar o joelho. Por isso a melhor opção é reconstruir, ou seja, fazer um novo ligamento. Em alguns casos, o LCA “arranca” consigo um pedaço de osso, nessa situação, o ligamento está íntegro e, a depender da caso, pode ser aproveitado através da fixação do fragmento ósseo no seu devido local.

13 – A reconstrução do LCA pode ser feita por vídeo?

R: Sim. A técnica via artroscópica é a “padrão ouro”. Veja mais na seção cirurgias.

24

14 – Com qual material é feito o novo ligamento?

R: Utilizamos tecidos do próprio corpo para refazer o ligamento. Os mais utilizados são os tendões semi-tendíneo e grácil (flexores), parte do tendão patelar e parte do tendão do quadríceps. O autor prefere os flexores por considerar a técnica menos invasiva.

10

15 – Precisa de parafusos?

R: Sim. O novo ligamento precisa ser travado no joelho. Para isso o cirurgião precisa de algum implante. As opções são: pinos, clipes, parafusos e grampos. Cada cirurgião tem a sua técnica e implante preferido. Habitualmente, esses implantes não precisam ser retirados.

26

16 –  Quanto tempo fico internado para cirurgia?

R: Habitualmente, interna-se no dia da cirurgia e tem alta no dia seguinte.

17 – Com quanto tempo posso voltar a…?

R: Essa resposta depende muito da técnica utilizada e da fisioterapia. Abaixo a escolha do autor para esse tratamento (esse protocolo pode variar de acordo com o cirurgião).

Andar com muletas: Já no primeiro dia.

Andar sem muletas: Entre 3 e 4 semanas.

Trabalhar: Depende da sua profissão. Se exigir atividade física, em torno de 3 a 4 meses. Trabalho sedentário, em torno de 3 a 4 semanas.

Dirigir: Assim que estiver andando bem e sem dor. Varia muito de acordo com idade e intensidade da fisioterapia. Geralmente por volta dos 40 dias.

Correr em linha reta: Entre 4 e 6 meses a depender da evolução na fisioterapia.

Esporte: 9 meses.

18 – Pode acontecer complicações cirúrgicas?

R: Sim. Apesar de infrequentes, toda e qualquer cirurgia tem seus riscos. Alguns exemplos são: Acúmulo de líquido no joelho, infecção, trombose, rigidez e frouxidão residual. Todas essas ocorrências têm seus métodos de prevenção e tratamento apropriado.

19 – Qual o risco do LCA romper novamente?

R: A re-ruptura ocorre em 3% dos casos operados.

20 – As pessoas voltam ao esporte depois da cirurgia?

R: Sim. Normalmente por volta dos 9 meses o paciente já tem força muscular suficiente para retornar ao esporte.

 

 

Fonte: joelhosaudavel.com



Veja também

Doença de Freiberg

Doença de Freiberg

25/05/2020 - Doença de Freiberg A doença de Freiberg é caracterizada pela necrose (morte de um tecido) avascular (ausência de fluxo sanguí...

Osteotomia tibial x Artroplastia Unicompartimental do joelho

Osteotomia tibial x Artroplastia Unicompartimental do joelho

24/05/2020 - A artrose é a doença articular mais prevalente e representa a principal causa de dor articular crônica. Nos Estados Unidos, estima-se uma pr...

A criança senta em

A criança senta em "W". O que fazer?

04/01/2019 - A posição em W é aquela na qual a criança (mais comumente entre 3 e 6 anos) senta com os quadris voltados para dentro e as perninhas...

Prótese de joelho

Prótese de joelho

11/07/2018 - A prótese de joelho é um procedimento indicado para os pacientes com diagnóstico de artrose do joelho, que não tiveram melhoras com ...